Castrar gatos: mitos, verdades e cuidados

 


Oi, humano!


Vamos falar de um tema de utilidade pública, humanidade: mitos e verdades sobre a castração. Pra conversar sobre esse tema comigo, eu convidei duas veterinárias, especialistas em felinos, a Vanice Allemand e a Renata Camozzi, com a ajuda delas eu vou desmistificar tudo sobre castração. 


Mas, antes de começar a nossa conversa eu vou dar um panorama geral sobre saúde pública, procriação, abandonos, controle populacional, etc. 


Vocês sabiam que uma gata pode ter até 4 cios por ano? E a cada ninhada, podem nascer em média 3 a 5 filhotes, em alguns casos podem até nascer mais. Cada gata pode ter em média 12 filhotes por ano, é muito gato! Se todos esses filhotes forem fêmeas, serão 144 filhotes em 6 anos! Uma gata vezes 6 anos, são 64 mil gatos, que inclusive, podem estar nas ruas por tempo indeterminado. 


É muito preocupante, certo? Mas, têm solução e é isso mesmo: castração!


Vocês leitores devem estar se perguntando: por quê, Chico? 


O abandono de animais além de ser um problema social, também é uma questão de saúde pública. 


Castração pediátrica


1 - A castração pediátrica antes dos 5 meses é a melhor opção, verdade ou mentira?


Verdade, mas, acho que é preciso entender o contexto disso. Inclusive já é comprovado que a castração pode ser feita em fases iniciais da vida do gato, a partir de 8 semanas de idade, já é possível castrar, desde que o gato tenha atingido um peso mínimo. 

Entretanto, nós acabamos indicando de maneira geral, que seja feito o protocolo completo de vacinação que no geral termina aos 4 meses de idade. E aí, depois de 1 ou 2 meses disso, já pode castrar. 


Mas, em questões de controle populacional, a gente pode sim castrar em fases anteriores a isso. E não vai ser prejudicial pro restante da vida do animal, ou seja, isso não diminui expectativa de vida, não vai trazer doenças, é só uma questão de prevenção mesmo. 


2 - É benéfico ou prejudicial para o desenvolvimento do filhote? 


Não vai fazer diferença no desenvolvimento do filhote, é uma preferência técnica do veterinário em termos de recuperação, ingestão de medicamentos que serão utilizados. Nós preferimos esperar um pouco, mas não significa que isso será um problema para o desenvolvimento do filhote. 


Por quê devo castrar o meu gato? 


1 - Quais os riscos de não castrar e de castrar o gato?  A castração é mesmo necessária para o gato macho?


Isso, é uma questão muito importante, a gente fala tanto em castrar, mas por qual razão se deve castrar? Existem inúmeros benefícios em castrar o gato, se formos pensar em um contexto social, medicina de população, nós temos uma principal vantagem que é: o controle populacional. 


Quando a gente pensa no gato em si, isso traz também uma série de benefícios em termos de: diminuir o risco de inúmeras doenças. No caso da fêmea, se fazemos uma castração precoce, antes do primeiro cio, evitamos muito o surgimento do tumor de mama, desenvolvimento de infecções uterinas. Já no caso do macho, diminui agressividade, demarcação de território, vontade de sair pra rua o que consequentemente acaba aumentando a longevidade deles também. 


2 - É melhor castrar ou dar anticoncepcional? Eu, Chico, particularmente, nunca havia ouvido falar em anticoncepcional. 


Ainda bem que você nunca ouviu falar em anticoncepcional, Chico. Nós, como veterinárias contra-indicamos constantemente, nós só vemos problemas com a utilização do anticoncepcional como: desenvolvimento de tumor de mama, infecções uterinas precoces, anemia, etc. Então, nós realmente contra-indicamos, não vemos nenhuma vantagem.


Além do mais, não resolve o problema, porque a gata vai ficar entrando no cio e a cada cio, você vai ter que aumentar a carga hormonal dela, o que vai fazer ela sofrer. No final das contas o custo financeiro disso, será até mesmo maior. Se o humano, não quer que a gata tenha filhotes, o mais seguro é optar pela castração. 



O que muda depois da castração? 


1 - Um gato filhote castrado, come ração de gato castrado ou continua com a ração de filhote?


Existem as rações para filhotes castrados, mas, de maneira geral ele pode continuar comendo a ração de filhote dependendo da idade que ele for castrado. Então, em linhas gerais, a gente acaba preconizando o uso da dieta para filhotes até mais ou menos 1 ano de idade, até porque ela tem uma série de nutrientes e é importante para o filhote que está em fase de crescimento. 


Nesta fase, ele têm um alto gasto calórico, justamente por ele estar em crescimento, essa ração de filhotes.  Agora, se ele for castrado mais velho,  já pode aproveitar para fazer essa troca de ração e mudar direto para a de gatos castrados. 


2 - Além da ração, o que muda depois de castrar o gato? 


Na verdade, quando nós castramos o gato filhote, a gente não enxerga mudança de comportamento, até porque essas mudanças ocorrem com a puberdade.  Quando o gato entra na puberdade, a gente enxerga muita marcação de território, brigas com os outros gatos da casa (se houver). 


Um ponto que é bastante importante falarmos, que complementa essa pergunta é: as pessoas têm muitas dúvidas em relação a castração, porque muitas pessoas acham que um gato que não é castrado vai deixar de ser brincalhão, ou então, vão castrar o gato pra ele deixar de demarcar território. Precisamos ter muito cuidado na hora de falar sobre isso, porque precisamos pensar nos comportamentos adquiridos. 


Se for o caso de um gato que já é adulto, passou pela puberdade e têm esse problema de demarcação territorial, talvez com a castração não se resolva. Então, tudo isso precisa ser muito bem conversado com o veterinário, para alinhar as expectativas. 



O gato engorda depois de castrar?


1 - Por quê existe uma ração específica para gato castrado? 


Na verdade existe sim, uma mudança de taxa metabólica do animal que é castrado comparado com o animal que não é castrado. Normalmente, eles diminuem um pouco a taxa metabólica, ou seja, a quantidade de calorias que eles precisam para se manter, ficam um pouco menor, então, as rações fazem esse ajuste considerando a taxa que vai ser menor. 


2 - Minhas gatas vão ficar obesas após a castração? 


Em relação a castração e a alimentação, nós precisamos pensar que a alimentação é a forma como ela é apresentada, a quantidade, frequência. Ou seja, qualquer gato, castrado ou não, se ele ficar sozinho o dia inteiro em casa com o alimento a vontade em uma quantidade grande, ele vai sim, virar um animal obeso. 


Então, é preciso ter um cuidado de escolher a dieta mais adequada para essa fase de vida, status reprodutivo que ele está e também escolher a forma certa de apresentar e introduzir este alimento. Introduzir formas lúdicas para o gato ingerir esse alimento, fazer com que ele cace e consequentemente também gaste energia. 


Minha gata precisa ter ao menos uma cria?


1 - Dizem ser bom castrar antes do primeiro cio, como fazer nesse caso?


É importante e aconselhável sim, castrar antes do primeiro cio. Isso tem uma questão de saúde importante, que é a diminuição muito grande da porcentagem do surgimento do tumor de mama na idade adulta, ou seja, quando a fêmea é castrada antes do primeiro cio, diminuem muito as chances dela vir a ter um tumor de mama no futuro. 


Vale lembrar que na gata o tumor de mama é muito agressivo, 90% dos tumores de mama são malignos. 


2 - Muita gente fala que castrar fêmeas é prejudicial à saúde delas e podem até morrer é verdade? 


Como citado anteriormente, não, na verdade é super benéfico. 


O gato vai sofrer? 


1 - Castrar um gato é considerado maus tratos? 


Não. De jeito nenhum. 


2 - Já ouvi dizer que castrar deixa os gatos depressivos, é fake news?


Sim. É fake news! Eu tenho duas gatas jovens e castradas, elas são muito felizes, inclusive, posso garantir. *risos*


Qual a idade mínima e a idade máxima para castrar? 


1 - Castrar todos os gatos, menos os filhotes de 6 meses por achar muito pequenos, é bom ou ruim? 


Então, esse é o momento certo de castrar. O que a gente costuma sempre falar é que a partir de 1kg de peso, já é seguro castrar, porque neste peso o fígado já está maduro o suficiente pra conseguir metabolizar as medicações que vão ser utilizadas tanto na cirurgia, durante e no pós operatório. 


Se o gato ainda não tiver tido o primeiro cio, melhor ainda. Que têm aqueles benefícios que a gente já citou anteriormente. 


2 - Existe uma idade máxima para castrar? 


Neste caso, já são os riscos de qualquer procedimento cirúrgico. Como a gente já conversou, a castração precoce do paciente de a partir de 4 meses, ela é praticamente livre de riscos. Então, a partir do momento que este paciente vai se tornando mais sénior, os riscos já aumentam. 


Têm que sempre avaliar o contexto em que o paciente está inserido. Por exemplo, um gato de 13/14 anos que têm outra doença, às vezes não vale a pena pensar em castrá-lo neste ponto da vida. Por isso, essa avaliação precisa ser sempre feita com o veterinário, para analisar os riscos e benefícios do paciente. 



Cuidados com o gato depois da castração 


1 - Por que alguns gatos ficam mais brincalhões depois da castração? 


Então, é mais uma coincidência. Mas, essa pergunta é muito interessante, Chico, porque o grande tabu é os gatos ficarem mais lentos, preguiçosos, etc. E a sua pergunta, é justamente o contrário, então isso desmistifica bastante! 


2 - É verdade que o gato pode ter infecção urinária depois de castrar? 


Existem dois cenários, falando de uma fêmea e de um macho. Então, quando se fala em fêmeas que são castradas em fases muito precoces, a gente não vê problemas de infecções, então se deve tomar muito cuidado para não trazer este tema, quando o assunto é castração em gatas. 


Agora, quando se fala em gatos machos, é preciso ter um pouco de cuidado em saber se foi mesmo uma infecção urinária ou se foi uma cistite idiopática, que é uma cistite causada por stress. 


A castração foi sim, muito associada ao desenvolvimento deste quadro e muitas vezes por haver uma extrapolação dos conceitos da medicina do cão, quando o gato chega com os sintomas, muitas vezes é interpretado como se fosse um cachorro, aí, o veterinário receita um antibiótico e resolve-se. 


Então, no gato, o que acontece, é uma cistite inflamatória não bacteriana, e vai melhorar com o antibiótico, porque já ia melhorar, isso é uma condição que se auto-resolve. 


Aí, existe esse questionamento sobre a castração, ter interferência nisso, sim ou não. É que na verdade os gatos, depois de castrados tendem a ficar mais obesos, sedentários e isso é um fato que pode favorecer o acúmulo de urina, aí pode piorar essa cistite. Mas, envolve todo um manejo ambiental, comportamental e de enriquecimento ambiental, onde precisa tomar cuidado. 


Ronrons,

Chico

CEO - Cansei de ser gato.



Compartilhe:

Postar um comentário

Cansei de Ser Gato - Blog. Designed by OddThemes. Implantado por Consultor Net.