Devo vacinar meu gato?

 


Ainda existem muitos humanos que se recusam a vacinar seus gatos. 


Por que se recusam? Onde habitam esses humanos? 


Descubra agora os principais mitos que impedem a imunização correta dos felinos e pare de acreditar neles! 


Muitos humanos ainda falham na missão de criar um gato quando se recusam a oferecer uma das medidas de saúde preventivas mais simples e eficazes para blindar seus felinos contra doenças que podem ser mortais ou minimizar a expectativa de vida dos felinos. 


Sim, estou falando das vacinas, que ainda hoje são consideradas tabus por alguns humanos que acreditam que sua aplicação pode causar sérios riscos para a saúde de seus gatos, porém a disseminação constante desses mitos mantêm a prevalência de doenças infecciosas em grande escala no Brasil, o que prejudica e leva milhares de gatos a morte todos os anos. 


É preciso ter certeza que o gato está apto para receber a vacina, pois algumas doenças alteram a resposta imunológica do organismo, fazendo com que a resposta da vacina seja inadequada e ineficaz, em casos mais graves é ainda possível que a vacinação aplicada seja inadequada e possa agravar uma doença pré-existente que não tenha sido identificada, já que não houve um diagnóstico. Ou seja, antes de vacinar seu felino é necessário fazer um check-up completo com um veterinário especializado em felinos. 


Vamos aos mitos relacionados à vacinação: 


  1. Tumores causados por vacinas são comuns


Muitos donos de felinos, temem vacinar seus gatos devido ao receio de uma complicação durante a aplicação. De acordo com a comunidade científica, essa complicação se chama sarcoma por aplicação, antes conhecido como tumor vacinal. 


A mudança da nomenclatura se deu porque esse termo está relacionado a qualquer aplicação subcutânea e não apenas à vacinação. Mesmo uma simples aplicação de soro fisiológico em um felino que têm tendência a desenvolver o sarcoma por aplicação, o animal irá desenvolver da mesma forma. 


Para tudo há salvação humanidade! Essa doença pode ser evitada com o uso de agulhas de calibre mais grosso! Indica-se também que a aplicação do líquido seja feita devagar e nunca no dorso ou escápula do felino, porque caso o felino venha desenvolver o sarcoma ele será mais fácil de tratar, porém, não há motivos para se preocupar ao ver uma protuberância na pele do seu gato após a vacinação. 


Nem todo nódulo no local da vacina é um tumor! Alguns felinos formam uma reação inflamatória que é benigna, ou seja, não precisa se preocupar, humano.  


Tumores malignos geralmente crescem progressivamente e possuem margens irregulares, são firmes e podem apresentar queda de pelo na região afetada. 



  1.  Vacinas dão muitas reações em gatos


As reações a vacinas em gatos, são extremamente incomuns! Com uma taxa de aproximadamente 51,6 casos a cada 10.000 vacinações. 


Os casos mais sérios de choque anafilático e óbito são extremamente raros, incluindo menos de 1% dos casos. 


Ou seja, se você não está levando seu felino para tomar as vacinas por medo dele ter alguma reação, saiba que essa é uma história que não deve ser levada a sério. 


  1. Vacina contra raiva não é só para cães


É muito comum que a vacina de raiva seja associada apenas aos cães, devido à síndrome do ''cachorro louco'', mas é importante lembrar que o vírus da raiva não poupa nenhum mamífero, muito menos os felinos!


A única forma de protegê-los é aplicando a vacina antirrábica anualmente desde os primeiros anos de vida do felino! 


Seu gato precisa tomar a vacina de raiva sim, humano! 


  1. Crio meu gato dentro de casa, então não preciso vaciná-lo


Todo felino precisa e deve ser vacinado, independente se tem acesso à rua ou não! 


O protocolo de vacinas deve ser moldado e direcionado às necessidades individuais de cada felino. Por isso é de extrema importância que você alinhe com o veterinário do seu felino humano a melhor opção de vacinas para o seu gato caso ele tenha ou não acesso à rua. 


Mesmo que seu gato não tenha acesso direto à rua é importante que você o vacine, já que os vírus de certas doenças podem ser levados por você, humano para o seu gato! Outro bom exemplo é, quando o felino precisa fazer visitas regulares ao veterinário, ele deve estar resguardado contra doenças que pode adquirir nas clínicas veterinárias como a gripe felina. 


  1.  Gatos não precisam ser vacinados 


De todos os mitos relacionados a vacinas em gatos, este é definitivamente um dos mais disseminados entre os humanos. 


A vacinação nos felinos deve ser cumprida de forma correta, humanidade!


Filhotes devem receber vacinas contra panleucopenia, rinotraqueíte e calicivirose e também a vacina inativada contra Felv entre oito e nove semanas de vida, com dose repetida a cada três ou quatro semanas, o que representa de quatro a cinco doses ao todo. 


Em torno dos 4 meses de vida o gato já deve ter recebido todas as doses dessas vacinas. 


Quanto aos felinos adultos, eles devem ser vacinados a cada 1 ou 3 anos com as vacinas, V3, V4 ou V5, dependendo do risco individual de cada felino. 



Agora que você já sabe que a vacinação em gatos é importante, que tal agendar um check-up para o seu felino e garantir que está tudo certo e já aproveitar para agendar todas as vacinas do ano para o seu gato? 


Ronrons,

Chico.

CEO - Cansei de ser gato 



Compartilhe:

Postar um comentário

Cansei de Ser Gato - Blog. Designed by OddThemes. Implantado por Consultor Net.